A importância de manter sua etiqueta armazenada de forma correta.

Embora poucas pessoas saibam, mas existe sim uma forma correta de armazenar as etiquetas adesivas.

Compartilhe:
  • ...
  • ...
  • ...

A Automação Curitiba investe constantemente em matérias-primas dos melhores fornecedores e em mãos de obras qualificadas para garantir a conformidade em seus produtos e assegurar que os processos de codificação, precificação, identificação e rastreabilidade dos clientes sejam consistentes.

Entretanto, parte dessa responsabilidade deve ser compartilhada com o cliente e com quem cuida de armazenar os rolos de etiquetas e que, posteriormente, vão manuseá-las e aplicá-las.

Condições ambientais como luz do sol, calor, umidade, abrasão e exposição a químicos podem determinar a qualidade das etiquetas e das informações nelas impressas.

Para complementar essas informações e definir programas que garantam a qualidade da informação impressa na etiqueta adesiva, é importante conhecer minimamente como funcionam as impressoras térmicas.

As informações são impressas nas etiquetas adesivas pelos processos térmicos direto ou transferência térmica, ou seja, por calor direto ou indireto, através de uma cabeça de impressão térmica que aplica calor à superfície frontal da etiqueta.

A impressão térmica direta ocorre quando a cabeça de impressão aquece diretamente um papel que contém elementos químicos especiais e aplica a imagem diretamente na etiqueta, fazendo a impressão aparecer. A impressão por transferência térmica utiliza um ribbon aquecido e produz imagens mais duráveis e resistentes.

A etiqueta é temporária?

A principal desvantagem do papel térmico direto é que ele é muito sensível ao calor, raios UV e solventes e com o tempo a impressão vai apagando. Quando bem armazenado, a impressão pode durar até sete anos, mas muitas vezes a condição de uso da etiqueta não é a ideal. Por isso são recomendados para itens temporários, como códigos de barras de balanças, onde a etiqueta precisa resistir uma semana ou um mês no máximo.

Já a transferência térmica, com ribbon é definitiva. Ela não apaga, mesmo após longos períodos, sendo indicada para todo o tipo de etiquetas duradouras, como etiquetas de garantia, códigos de barra de produtos duráveis e etiquetas de alerta permanentes. Essas características indicam que as propriedades de printabilidade e legibilidade da etiqueta podem ser afetadas por ambientes não controlados de armazenamento e que estejam fora dos padrões recomendados: Como por exemplo temperatura entre 21 a 25 C e umidade relativa do ar ao redor de 65%, com variações de 10%.


#etiqueta #temporaria #termica #adesiva #materias #armazenada